quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Azeitonas Retalhadas à Alentejana e uma Curiosidade Engraçada



Quando penso no Natal, diversas imagens passam rapidamente pela minha mente. O ambiente único que se vive quando toda a família se reúne para apanhar a azeitona é uma dessas imagens, uma das mais fortes que associo a esta época.
Na apanha da azeitona, na qual algumas vezes participei, era habitual os homens subirem às árvores e varejarem a rama das oliveiras. As mulheres apanhavam a azeitona do chão e das zonas mais baixas das oliveiras.  Esta técnica foi totalmente ultrapassada. Atualmente as oliveiras são abanadas por máquinas que provocam a queda das azeitonas para redes estrategicamente colocadas debaixo das árvores.
Habituada a produtos caseiros e artesanais,  raramente gosto das azeitonas que existem à venda nos supermercados, a maior parte delas sujeitas a processos químicos que lhe alteram o sabor.
Antes de serem consumidas, as azeitonas precisam de ser adoçadas para perderem o ácido que lhes dá um sabor amargo.
Existem várias maneiras de adoçar e temperar as azeitonas por processos tradicionais. O método de preparar azeitonas retalhadas que aqui partilho convosco é o do meu Pai e, como não podia deixar de ser, é à moda do Alentejo. Tenho a certeza que vão gostar!

Azeitonas+Retalhadas+à+Alentejana

Azeitonas+Retalhadas+à+Alentejana

Ingredientes
Azeitonas verdes (por adoçar) q.b.
2 litros de água
85 g de sal
Casca de laranja, louro e orégãos q.b

Já me estava a esquecer que vos prometi uma curiosidade engraçada!
Antigamente preparava-se a salmoura adicionando o sal aos poucos. À água, juntava-se um ovo cru, de galinha do campo. Ia-se juntando um pouco de sal e mexendo, depois mais um pouco de sal, mexendo sempre. Quando o ovo viesse acima a salmoura estava pronta, mesmo no ponto!
Engraçado não acham? Vi fazer isto tantas vezes...
E sabiam que a salmoura preparada desta forma com ovos de galinhas de aviário fica demasiado salgada? É mesmo verdade!

Azeitonas+Retalhadas+à+Moda+do+Alentejo

Azeitonas+Retalhadas+à+Moda+do+Alentejo

Modo de preparação
Com uma faca muito afiada dê  3 ou 4 golpes em cada azeitona, até ao caroço, sem esmagar a polpa.
Coloque as azeitonas num recipiente e cubra-as com água e durante 12 dias mude a água diariamente.
Ao fim dos 12 dias esvazie o recipiente e depois comece por colocar uma camada de azeitonas, um pouco de casca de laranja, louro e orégãos. Coloque nova camada de azeitonas, um pouco de casca de laranja, louro e orégãos, repetindo a operação até esgotar as azeitonas.
Prepare a salmoura com 85 g de sal para cada 2 litros de água.
Dissolva muito bem o sal e depois deite a água no recipiente de modo a cobrir as azeitonas.
Deixe-as tomar o gosto durante 2 ou 3 dias e comece a comê-las!
Retire-as com uma colher  ou outro utensílio, evitando tocar com os dedos na água.

Antes de as servir pode experimentar temperá-las com um fio de azeite, alho picadinho e polvilhá-las com um pouco mais de orégãos. 
Se gosta de azeitonas, dificilmente esquecerá estas!
Azeitonas+Retalhadas+Temperadas+à+Moda+do+Alentejo

Azeitonas+Retalhadas+Temperadas+à+Moda+do+Alentejo

Bom apetite!


Tempo de preparação: 15 dias para adoçar; Dificuldade:**; Vegetariano: Sim; Apto para crianças: Sim; Ingrediente principal: Azeitona; N.º de porções:Não aplicável; Prato: Entradas

8 comentários:

  1. Ai adoro!!!! Sou doida por azeitonas ;)

    Beijinhos
    food&emotions
    http://fefoodemotions.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Hmmmm...que delícia de petisco!!!!
    Estive em Portugal quando era bem pequena, a lembrança mais forte que tenho era da família colhendo as uvas! Um lugar mágico, adoraria ter a oportunidade de voltar!
    Beijos! =)

    ResponderEliminar
  3. Querida amiga como é gostoso ler os relatos das amigas de onde se tiram lembranças saudosas. Nunca vi sequer uma oliveira nem sabia que antigamente era dessa forma que apanhavam as azeitonas. E que delicia saber que vc teve o prazer de poder colhê-las e ainda ter a receita do pai para se obter azeitonas deliciosas. Curiosidade que levo como mais um aprendizado. Essas azeitonas estão irresistível. Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Adoro estas azeitonas perfumadas com o aroma e sabor das laranjas e dos orégãos.
    Comem-se uma atrás da outra sem se dar conta :)
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  5. Vandinha,

    Contrariamente a ti, não associo a apanha da azeitona ao Natal, talvez porque os meus pais se entregassem a essa tarefa nos inícios de Novembro (íamos à terrinha) e, para nós, nessa altura o Natal ainda vinha a uns bons "quilómetros de distância" ! :) :)
    O processo da apanha da azeitona era tal e qual como o descreves e participei muitas vezes nele, juntamente com os meus avós e tios ! :)
    Geralmente eram os avós quem retalhavam as azeitonas e não sei dizer com precisão a forma como o faziam, embora ache e tenha em mente que não seria muito diferente do que descreves, talvez com uma ou outra variante, como é natural ! :) Os pais trocavam a azeitona que lhes competia por azeite no lagar da vila ! :)
    Seja como for e processos à parte, adorei conhecer a história da salmoura, não conhecia e é sempre tão bom aprender outras técnicas de outras regiões do país, em especial de uma que adoro: o Alentejo ! :)
    Sei que não, não esqueceria essas azeitonas pois ao lera tua descrição já estava a salivar e olha, uma taça dessas aqui á minha frente não duraria muito, asseguro-te, amiga ! :)

    Beijinhos grandes, querida !

    ResponderEliminar
  6. Olá, Vanda!
    Voltei de viagem ontem e vi seu comentário ainda há pouco,pois já estou preparando a última postagem da Segunda Natalina para amanhã. Fiquei muito feliz com sua visita e espero te-la sempre por aqui, és muito bem vinda!
    Estou encantada com a postagem das azeitonas,pude quase me ver aos pés das oliveiras... Minha família materna é quase toda portuguesa,mas ainda não consegui conhecer Portugal. Estamos tentando nos organizar para fazer a viagem dos meus sonhos,amo esse País, seus costumes,cultura,gastronomia,seu povo...E lendo seu texto,sinceramente,me emocionei!
    Vou guardar a receita de vosso Pai com muito carinho e cuidado,quem sabe um dia não colho azeitonas e posso empregar a receita?!
    Tambem adorei o seu blog e já me faço sua seguidora, não a perco de vista!
    Tenha uma semana de muita paz e luz, beijinhos, Katia.

    ResponderEliminar
  7. Adoro azeitonas marinadas :)
    E adorei mais ainda ler acerca da curiosidade, não fazia ideia que era assim (ou pela menos não tenho memória)

    ResponderEliminar
  8. Hah, que giro :P Não tenho essas memórias, ia a dizer, mas por acaso tenho oliveiras em casa e o meu pai pôs umas azeitonas num garrafão com temperos, por isso agora tenho frasquinhos de azeitonas caseiras :D São mesmo boas ;)
    Essa sugestão parece-me muito bem :)

    ResponderEliminar


Obrigada pela visita e por deixar o seu comentário!